quinta-feira, 29 de agosto de 2013

NÃO IDOLATRE O CIGARRO


Quem fuma está sujeito
Massacrar o coração
Criar manchas no pulmão
Do lado esquerdo  e direito
Enrijece logo   o peito
De secreção muito dura
Tosse tanto que mistura
Catarro com sangue vivo
Fumar é vício ofensivo
Para toda criatura

O sujeito viciado
Tosse pra se arrebentar
Não assume que fumar
Lhe deixa prejudicado
Do fumo é advogado
Se for possível até jura
Que tem consciência pura
E um organismo ativo
Fumar é vício ofensivo
Para toda criatura

Fumo é droga que vicia
Por causa da nicotina
Quem fuma  se contamina
Quando rir o peito chia
Diminui a energia
Sua pele fica escura
De médico vai a procura
A fim de se manter vivo
Fumar é vício ofencivo
Para toda criatura

Quem é fumante ignora
O mal que faz o cigarro
Diz eu tenho este pigarro
Quando tusso jogo fora
A garganta só piora
Quando como rapadura
O mel quente sem mistura
Me fez da tosse  um cativo
Fumar é vício ofensivo
Para  toda criatura

O fumante faz questão
De fumar se exibindo
Quem estiver engolindo
É uma pura explosão
Contamina seu pulmão
Para  nunca mais ter cura
Emboca na sepultura
Por ser fumante passivo
Fumar é vício ofensivo
Para toda criatura

Quem pensa que o cigarro
Lhe oferece prazer
Precisa muito entender
Que o cachimbo deixa sarro
Piúba causa pigarro
Que a medicina não cura
Depois se torna amargura
Num período cansativo
Fumar é vício ofensivo
Para toda criatura.



domingo, 25 de agosto de 2013

O FOLCLORE NORDESTINO



Região Nordestina é bem sortida
De habitantes que cumpre a tradição
São os frutos da miscigenação
Entre outras é muito conhecida
Nordestino tem gosto pela vida
Contribui p,ra fazer animação
Associa trabalho e  diversão
Se  destaca no traje que se veste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa  terra  não tinha animação

O folclore é muito recheado
De prazer tradição e cantoria
Capoeira coqueiro da Bahia
Brincadeiras crendices e reisado
Casamento matuto improvisado
Nas  quadrilhas matutas do sertão
Tem quadrilha que lembra Lampião
Com a turma de seus cabras da peste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa terra não tinha animação

Brincadeiras de roda e argolinhas
Carnaval vaquejada e pastoril
São usadas de mais neste Brasil
Poesias poemas e advinha
Nordestino não faz coisa mesquinha
Se organiza com antecipação
A melhor festa é feita no são João
Quem quiser venha ver e faça o teste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa terra não tinha animação

O forró pé –de- serra e a rancheira
O xaxado faz jus a Lampião
A sanfona recorda Gonzagão
Que animava o nordeste a vida inteira
Nesse tempo não tinha bebedeira
Cada qual só tomava um bom pifão
Caipirinha a base de limão
Se faltasse ficavam com a peste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa  terra não tinha animação

Patativa foi fonte inspiradora
Que criava e jorrava poesia
A linguagem matuta preferia
Sua voz era rouca e sedutora
Foi casado com uma agricultora
Cultivaram as terras do sertão
Ceará era sua habitação
Se trajava igualmente um cafajeste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa terra não tinha animação

Dividido nas cinco regiões
Entre as quais o nordeste é pioneiro
O folclore se destaca primeiro
Com costumes e manifestações
Suas crenças e suas diversões
Superlota  seu povo de emoção
Concentrado nas terras do sertão
Onde a alma matuta se reveste
Se não fosse o folclore do nordeste
Nossa terra não tinha animação.

Autoria de HELENA BEZERRA.







                                









segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O DIA DO ESTUDANTE


O   dia   do estudante
É data especial
Homenageia a quem
Busca sempre  o ideal
De adquirir na vida
Um crescimento formal

É  sempre  no dia onze
Do ano o oitavo mês
Faz cento e oitenta anos
Que houve a primeira vez
Um dos melhores decretos
Que Pedro primeiro fez

No Brasil foram criados
Dois cursos superiores
Em regiões diferentes
Importaram  professores
Pra  ensinar os alunos
Conhecimentos e valores

Naquela época pra ter
Um curso superior
Tinha que ir pra Europa
Quem quisesse ser doutor
Somente  quem era rico
Provava  desse  sabor

O estudo no Brasil
Sempre se processa lento
Devido os grandes entraves
Erro no planejamento
Quando o recurso aparece
Falta  setenta por cento

Universidade pública
Tem muita burocracia
Pra barrar o estudante
Que busca uma melhoria
Muitos  ficam sem fazer
O curso que pretendia

Isso é  muito desgastante
Muitos ficam revoltados
Apelam pra cursos técnicos
E outros ficam parados
Terminam entrando na fila
Dos grupos dos viciados

Por isso caro estudante
Estude com atenção
O povo espera você
Mudar a situação
Da maioria do povo
Desta querida nação.










sexta-feira, 9 de agosto de 2013

RECONHECIMENTO AOS PAIS

          
Neste domingo de agosto 
O  pai se  sente disposto
Receber com muito gosto
Elogios que lhe atrai
Se for um bom  genitor
Trata o filho com amor
Mesmo sendo um sofredor
Assume o  papel de pai

O pai que o filho cria
Gasta muita energia
Mas Jesus lhe auxilia
Nem empurrando ele cai
É  um ente de valor
Transmite paz e amor
Do mal é um defensor
Quem é verdadeiro pai

Pai que tem compreensão
Faz do filho um bom cristão
Dá boa educação
No rumo certo ele vai
Longe de droga e bandido
Seu futuro é garantido
Do mal não é atingido
Porque escutou seu pai




Os pais que não reconhecem
E os filhos desconhecem
Um castigo eles merecem
No rumo errado ele vai
Negar a paternidade
É uma ação covarde
Nunca tem felicidade
Quem é  e nega ser pai

Filho se sente completo
Do pai recebendo afeto
Tendo contato direto
Amor do seu peito sai
Feliz é o ambiente
Aonde se faz presente
Transmite pra muita gente
O que recebeu do pai

Neste  dia o filho pede
A virgem que intercede
E  Jesus Cristo  concede
As  bênçãos a cada pai
Na alegria e na dor
Seja um  veículo de amor
Ninguém calcula o valor
DE UM VERDADEIRO PAI.