quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

É REVOLTANTE ACEITAR



Um professor que trabalha
Cumprindo hora e mandado
No horário é pontual
Sem mandar um atestado
Trabalha até doente
Stress se faz presente
No seu corpo esmorecido
Mas cumprindo com o dever
É desgastante perder
Um direito adquirido
Enquanto os políticos usarem
Como arma educação,
Prometendo melhorar
Depois faz sonegação
Votam contra a professores
E todos educadores
Tem os ouvidos doído
De tanto ouvir prometer
É desgastante perder
Um direito adquirido
Com duas dúzias e um ano
Você consegue ganhar
Os vinte e cinco por cento
Mas se acaso inventar
Melhorar o conteúdo
Se promover no estudo
Este direito é traído
As letras não vão valer
É desgastante perder
Um direito adquirido
Mesmo sendo associado
Na ficha do sindicato
Pra conseguir um direito
Demora muito e é chato
Gasta toda paciência
Procura outra providência
Para não dar por perdido
A justiça vai recorrer
É desgastante perder
Um direito adquirido
Tirar de quem trabalhou
É assalto a mão armada
Infeliz da matemática
Que aprovou conta errada
Pra favorecer ladrão
Que tira da mesa o pão
Do menos favorecido
Massacrado por poder
É desgastante perder
Um direito adquirido