domingo, 20 de novembro de 2016

SONEGAÇÃO DE DIREITOS

Quando a vida se alonga
Até a terceira idade
Perde de tudo a metade
Principalmente o sono
Tem muitos no abandono
Oh meu Deus como padece
A família lhe esquece
É triste a situação
De quem é abandonado
Pra valer só o cartão

Muitos filhos se reúnem
Pra decidir onde bota
Diz eles são idiota
Aqui não dar pra ficar
Vamos logo procurar
Lá manicômio vaga
Se faz um esforço paga
O valor da inscrição
O resto fica empenhado
Pelo valor do cartão

Será a maior limpeza
No dia que internar
Ninguém não vai visitar
Porque é melhor pra gente
Eles já estão demente
Nem sabe quem somos nós
Notícia se quer após
Da sua consumação
Porque tudo é contratado
Pelo valor do cartão

É de praxe acontecer
Na vida de cada idoso
Depois de ficar teimoso
Os parentes se afastando
A comida separando
Vive num quarto isolado
De tanto viver calado
Por ninguém dar atenção
Se torna encarcerado
Pelo o valor do cartão

Na família numerosa
Só fica um pra cuidar
Outros não vão ajudar
Porque não tem o cartão
Morrendo nem o caixão
Pega fazendo favor
O peito cheio de rancor
Queimando no coração
Porque não teve direito
De ficar com o cartão

A ambição é cruel
Causa dor e sofrimento
Veda o conhecimento
Do seu direito entender
Deixa de reconhecer
O que recebeu dos pais
Que não tão podendo mais
Fazer sua doação
Fica do mundo isolado
Valendo só o cartão.





Nenhum comentário:

Postar um comentário